Posts

Saúde dos olhos, saúde do corpo!

Todo mundo já ouviu dizer que “os olhos são a janela da alma”, mas na verdade, são as janelas do corpo também. Eles são capazes de revelar doenças que, a princípio, não afetam a visão ou se relacionam com os olhos. Mas não é apenas isso: há uma estreita relação entre o “grau” (miopia, hipermetropia, astigmatismo), que são consideradas as doenças oculares mais comuns, e outras doenças da visão que podem levar à cegueira.

Inúmeras doenças sistêmicas (que afetam todo o corpo) podem também levar a alterações nos olhos e na visão (e isso pode ser o primeiro sinal de algumas enfermidades).

Há doenças oculares e sistêmicas que causam ou agravam o “grau”. Como por ex. diabetes mellitus, catarata, intoxicação medicamentosa, botulismo, tumores, infecções, aumento da pressão intracraniana, etc. As ametropias (grau), doenças oculares tidas aparentemente como simples, podem representar fator de risco para doenças oculares graves e com potencial cegante, como a obstrução dos vasos da retina, a degeneração macular relacionada à idade (conhecida como DMRI) e o glaucoma.

SAÚDE VISUAL E GERAL CAMINHAM DE MÃOS DADAS.
-| Consulte regularmente seu médico oftalmologista! |-

Fonte: Revista VejaBem, do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, n. 20, ano 07, 2019.

Você sabe pingar colírio corretamente?

O tratamento oftalmológico passa quase que rotineiramente pela administração de colírios. Sejam lubrificantes oculares para conforto visual, sejam colírios para infecções, inflamações ou tratamentos pré ou pós-operatórios. Muitas vezes o sucesso de seu tratamento está intimamente ligado ao uso correto dos colírios. Mas você sabe administrar do jeito certo os colírios?

  • O modo correto de administração envolve lavar as mãos com água corrente e sabão,  secando-as após. Não apoie a tampa do colírio em locais com sujidade.
  • Afaste a pálpebra inferior, assim conseguirá visualizar melhor a área na qual a gota cairá.
  • Não encoste o bico dosador no olho.
  • Após a instilação da gota, feche os olhos suavemente por alguns instantes pressionando levemente o canto nasal do olho.
  • Caso alguma gota a mais caia dentro do olho não se preocupe e enxugue apenas o que escorrer e após a instilação.
  • Caso haja mais de um colírio a ser instilado, aguarde 5 a 10 minutos de intervalo.

Lembre-se! Somente um oftalmologista está capacitado para prescrever o colírio correto às suas necessidades!

Fonte da figura: https://saude.novartis.com.br/glaucoma/a-importancia-dos-colirios-no-tratamento-do-glaucoma/

 

Crosslinking da Córnea

O crosslinking é um tratamento que está sendo amplamente divulgado nos últimos tempos. É utilizado no tratamento do ceratocone e das doenças ectásicas da córnea, com a finalidade de remodelamento corneano, visando a não progressão destas doenças.

É um tratamento pouco invasivo, realizado por médico oftalmologista especializado. Consiste na instilação de colírio de riboflavina (vitamina B) e da combinação de radiações especiais na córnea, com a finalidade de entrelaçamento das fibras de colágeno e aumento da resistência corneana.

Existem critérios para sua indicação e um acompanhamento rigoroso deve ser realizado antes e após o procedimento. O IPB dispõe deste moderno tratamento e de outros, para solução de ordem terapêutica destas doenças.

Consulte nossos oftalmologistas especializados do corpo clínico. Sua saúde merece prioridade!