Posts

Alergia Ocular

Entendendo o que é alergia

É uma resposta exagerada do sistema imunológico a uma substância considerada estranha ao organismo. Qualquer pessoa pode ter alergia, mas o fator principal é a predisposição genética.

As pessoas com predisposição genética à alergia são chamados atópicos, elas reagem de maneira exagerada a fatores que normalmente pessoas que não não tem essa predisposição sequer percebem.

Alergia Ocular

A alergia pode se manifestar em vários locais do organismo, na pele, no nariz e principalmente nos olhos. Nos olhos, em especial, ocasiona prurido (chamado popularmente de coceira), lacrimejamento, aversão à luz, inchaço nas pálpebras ou na conjuntiva. O ato de coçar os olhos com frequência pode predispor ao aparecimento de outras doenças, como deformidades corneanas (ceratocone), alteração na visão/grau, predispor ao descolamento de retina, dentre outros.

O tratamento correto prescrito pelo oftalmologista envolve colírios antialérgicos e/ou pomadas específicas. Às vezes é necessário o tratamento sistêmico com medicações via oral e o acompanhamento conjunto de um médico alergista/imunologista nos casos mais severos.

Caso apresente qualquer sintoma de alergia, o melhor a fazer é procurar um médico o mais breve possível e tratar a condição da forma correta.

Blefarite

Blefarite é uma inflamação crônica e não contagiosa das pálpebras. É normalmente caracterizada pela produção excessiva de uma camada lípidica (óleo),  gerada por uma glândula encontrada na pálpebra, criando uma condição favorável para o crescimento bacteriano. As pálpebras ficam cobertas por detritos oleosos (caspas) e bactérias em torno da base dos cílios, podendo levar à perda destes.

Sintomas: coceira, irritação ocular, sensação de corpo estranho, lacrimejamento. Muitas vezes estes sintomas podem ser confundidos com conjuntivite, e durarem longos períodos sem melhora.

O tratamento consiste em pomadas de antibióticos e anti-inflamatórios nas crises, compressas mornas, higiene dos cílios com xampu neutro diariamente e mudança dos hábitos alimentares com diminuição da ingestão de gorduras.

Um oftalmologista pode fazer o diagnóstico preciso desta condição e indicar o melhor tratamento!